The Boys – Leia a Crítica!

Baseada em uma série de revistas em quadrinhos publicadas entre 2006 e 2012, The Boys chegou à televisão dando o que falar e se tornou uma dos seriados de TV mais comentados dos últimos anos. É que a premissa mostra um universo cheio de super-heróis que são venerados pela população. Porém eles tiveram seus valores morais corrompidos pela fama e acabaram se transformando em vilões disfarçados de mocinhos.

E é justamente isso que mais atrai o público que há muito tempo já está acostumado a assistir praticamente a mesma coisa quando se trata de filmes do gênero. Neste caso, temos um roteiro completamente diferente. Aqui os poderosos que deveriam salvar o mundo apenas fingem fazer isso para se tornarem celebridades alavancando grandes campanhas de marketing e gerando lucros para uma empresa.

A trama faz uma espécie de paródia à Liga da Justiça já que praticamente todos os super-heróis são os mesmos criados pela DC Comics. Temos o Superman (Capitão Pátria), a Mulher Maravilha (Rainha Maeve), o Aquaman (Profundo), Flash (Trem Bala) o Batman (Black Noir) além de outros que também fazem referências a outros personagens bastante conhecidos pelo público, com os mesmos poderes e roupas semelhantes.

A narrativa é muito boa e consegue prender o expectador logo de cara, nos primeiros minutos do episódio piloto. E isso nos faz querer assistir todos os oito capítulos de uma vez. O roteiro é bem pesado, carregado de palavrões nos diálogos e cheio de reviravoltas que nos surpreendem. Mesmo assim, infelizmente em determinados momentos acaba sendo arrastado e se torna um pouco cansativo.

As interpretações são ótimas trazendo um elenco com nomes novos e conhecidos do público. A química entre os atores é muito boa, especialmente dos “Caras” que se juntam para combater estes heróis-vilões, fazendo coisas absurdas e inconsequentes na tentativa de ganhar a briga com os superdotados.

A série ainda tem uma excelente trilha sonora, boa direção e ótimos efeitos especiais. Nesse último caso, são tão bons que temos a impressão de estarmos assistindo um filme e não um programa de TV. Pena que, em minha opinião, faltaram cenas de ação, dos “Sete” realmente combatendo o crime, salvando a humanidade, mesmo que de forma enganosa. Mesmo assim gostei muito do que vi. E com um final surpreendente, que venha logo a segunda temporada.

Nota 8