Perdidos no Espaço – Veja a Crítica!

Kelson Venâncio fala sobre a série da Netflix. Assista:

Você também pode ler a versão escrita:

Até dias atrás, quando se falava em “Perdidos no Espaço”, os mais saudosistas sabiam muito bem do que se tratava. Já os mais novos provavelmente nunca tinham ouvido falar. É que em 1965 surgia na TV uma das séries mais famosas de ficção científica que contava as aventuras de uma família de colonos espaciais pioneiros, cuja nave espacial se desenrola fora do curso. Foram apenas três temporadas na época, mas que marcaram muito uma geração. E depois de 53 anos a Netflix resolve apostar na mesma fórmula e faz um reboot que já está em cartaz em sua grade .

A história se passa no ano de 2046. A família Robinson e a nave espacial Jupiter 2, uma das várias naves Jupiter, encontra um rasgo no espaço-tempo e cai em um planeta desconhecido. Anos-luz encalhados do destino pretendido, os Robinsons e outros colonos se juntam para combater um estranho novo ambiente alienígena e seus próprios demônios pessoais enquanto tentam sair do planeta.

O roteiro dessa nova versão foi escrito por Matt Sazama e Burk Sharpless e é justamente nessa área que a série tem os maiores problemas. Os primeiros quatro episódios são bastante arrastados, já que gastam bastante tempo abordando alguns probleminhas até meio bobinhos em relação à temática central. O primeiro episódio por exemplo é dedicado praticamente ao resgate de uma das adolescentes da família que fica presa no gelo.

Mas a partir do quinto capítulo a narrativa muda da água pro vinho. Tudo melhora no seriado e o que era ruim e cansativo, se torna intrigante, interessante e empolgante. Até mesmo as atuações do elenco que antes eram bem sem graça, passam a ser boas. As aventuras da família Robinson, que desde o início eram tão esperadas pelo expectador, finalmente chegam na segunda metade da projeção. Os perigos enfrentados por eles são convincentes e com uma season finale de tirar o fôlego.

A série ainda possui uma belíssima fotografia, bons efeitos especiais e uma trilha sonora excepcional. Portanto, se você assim como eu pensou em desistir nos primeiros episódios porque são bem fraquinhos, persista pois no fim vale a pena. E que venha logo a segunda temporada!

Nota 7