Para Todos Os Garotos: Ps Ainda Amo Você – Leia a Crítica

Como sabia que os dois filmes lançados pela Netflix conseguiriam alcançar um grande sucesso e até então não havia assistido nenhum, decidi ver as duas produções de uma única só vez, uma atrás da outra. E confesso que foi uma boa experiência. Mas farei às críticas separadas e aqui vai a do segundo filme.

Lara Jean (Lana Condor) não esperava se apaixonar por Peter Kavinsky (Noah Centineo) quando eles fingiam namorar, mas a relação entre os dois rapidamente deixou de ser artificial. Só que, ao se reconectar com uma paixão do passado, John (Jordan Fisher), tudo fica ainda mais complicado para a jovem, que precisa entender o que se passa internamente para tomar uma grande decisão.

Infelizmente o segundo filme não é tão bom quanto o primeiro, mas ainda assim consegue ser uma boa diversão. Pra começar o roteiro já ignora completamente a cena final do anterior quando um dos garotos que receberam as cartas surge na porta da casa da protagonista. Na continuação, o pretendente nem aparece e o motivo de um novo conflito na vida de Lara Jean é outro personagem, o John Ambrose interpretado por Jordan Fisher que escreve uma carta pra ela respondendo a que havia recebido.

Apesar de ter uma premissa bastante interessante por se tratar da pessoa que no passado ela mais amava platonicamente falando, o problema é a condução da narrativa e o desenvolvimento dessa história. E aí talvez tenha sido um erro trocar a direção de Susan Johnson por Michael Fimognari que era o responsável pela fotografia do primeiro longa.

Nesta continuação acontece muitas coisas que eu temia antes de ver o filme anterior. Em alguns momentos a trama se torna cansativa e o chegamos a pensar que tudo o que estamos assistindo foi inventado apenas para ganhar mais dinheiro com o público que amou o original.

Mesmo sendo um bom novo conflito na vida da adolescente, o relacionamento dela com o garoto apaixonado que surge não funciona muito bem. Pra começar a química entre Lara Jean e Ambrose não convence em vários momentos. Ele é muito “sem sal” para ser uma ameaça para o Peter Kavinsky. Pra mim isso é culpa da interpretação de Jordan Fisher que não me agradou.

Sem contar que a história tem reviravoltas óbvias que levam esta continuação a ser bem parecida com a maioria dos filmes adolescentes que assistimos nos últimos anos, o que é uma pena.

Com isso, mesmo com mais uma boa atuação de Lana Condor, a personagem Lara Jean acaba perdendo aquele encanto que tinha no primeiro filme e deixa de ser tão interessante. Mesmo assim, PS. Ainda Amo Você é um filme razoável, mas daqueles que no fim a gente apenas pensa “É, bonitinho”! Tomara que a terceira adaptação dos livros não nos decepcione com a conclusão dessa história. Aguardando!

Nota 6