Meu Nome é Dolemite – Leia a Crítica!

Aos 58 anos de idade, Eddie Murphy, que já esteve no auge da carreira com filmes como Um Tira da Pesada, O Rapto do Menino Dourado, Um Príncipe em Nova York, 48 Horas, Shrek e Dream Girls, parece que estava com uma nuvem negra sobre a cabeça, numa decadência cinematográfica. Tanto que há três anos não víamos o ator em nenhum filme.

Mas em “Meu Nome é Dolemite”, filme original da Netflix, ele definitivamente dá a volta por cima e faz de Rudy Ray Moore talvez o melhor papel de toda sua carreira. O longa conta a história verídica do pioneiro do gênero blaxploitation (produções feitas para o público negro). Moore ficou conhecido por seu humor sexualmente explícito, geralmente com rimas. A criação mais do conhecida dele foi seu personagem “Dolemite”, um cafetão articulado e dono de boate, com habilidades no Kung Fu. Com o personagem, Rudy estrelou vários shows de stand-up, além de quatro filmes.

A história do filme é fantástica e mescla drama e comédia de uma forma intensa que agrada muito o espectador. A narrativa crescente é triste nos momentos de decepção do personagem na busca pela fama e divertida ao mesmo tempo, porque ele faz dessas situações decepcionantes combustível para dar a volta por cima de uma maneira bastante irreverente.

O filme se torna ainda melhor quando, depois de já fazer sucesso com a venda de discos e shows, Rudy se aventura em fazer filmes. É hilário ver o resultado dessa proeza. Assistimos filme dentro de outro. E o melhor é saber que a produção, apesar de muito ridícula, é extremamente divertida, afinal como disse o próprio Rudy é um longa com uma diversidade de gêneros. Vai do drama a comédia, com negros interpretando os personagens e com muito “Kung Fu”. Dá até vontade assistir o filme que realmente foi feito.

Por fim temos uma das melhores atuações de Eddie Murphy, se não a melhor. O ator que há muito tempo não mostrava o seu talento, acredito que por culpa dos roteiros fracos e direções incompetentes dos últimos filmes que fez, voltou a brilhar de forma espetacular nestes longa. Sinto cheiro de indicações ao Oscar e não só pra ele, mas para diversos outros quesitos exigidos e que o filme tem de sobra.

Nota 9