Bumblebee – Leia a Crítica!

Depois de desistir de acreditar que a franquia original de Transformers iria nos dar outros filmes bons como foi o primeiro daquela série, eu juro que fiquei extremamente empolgado quando vi o primeiro trailer do filme solo do Bumblebee. É que logo de cara percebi que muita coisa havia mudado, especialmente a saída de Michael Bay da direção (mesmo que ainda tenha ficado como produtor do novo filme). As primeiras imagens divulgadas nos encheram de esperança para uma nova roupagem de um dos desenhos que eu mais gostava na década de 80, ainda mais com o robô mais querido dos Autobots voltando às origens como o bom e velho fusquinha amarelo.

Finalmente o filme estreiou e a empolgação e expectativa não viraram frustração para a alegria geral dos fãs. O filme não é excelente, mas agrada em diversos aspectos os quais vou descrever abaixo.

Pra começar o roteiro é razoavelmente bom, com algumas falhas, mas agradável. A história anos envolve bastante já que cria uma ótima relação do robô com uma jovem que acaba de completar dezoito anos. E isso é o que mais nos agrada. As aventuras do fusquinha com a garota são muito boas. A amizade criada entre os dois personagens é sem dúvida o ponto alto do filme e a química entre eles é bem melhor que muitos casais famosos do cinema. O problema é que em alguns momentos essa relação é explorada demais e passamos a notar que parece que estão “enchendo linguiça” demais o que deixa a narrativa um pouco arrastada em determinados momentos.

Agora o que realmente estraga a história de Bumblebee, como sempre, é a velha história da guerra entre Autobots e Decepticons. O filme desde o início nos apresenta essa batalha, mas por um bom tempo ela é colocada de lado, o que é bom para o público. Mas quando surgem os dois robôs vilões em cena tentando encontrar o “nosso herói”, o roteiro fica meio bobinho como aconteceu nos outros filmes da franquia. Porém, mesmo não agradando muito, estes confrontos são necessários para o longa, afinal quem assiste Transformers quer ver cenas de ação aos longo do filme.

Mas tirando o isso, a produção agrada muito. Resumindo, o filme já é bom por se passar na década de 80 que pra mim tem uma magia incrível pois é uma das dedadas mais marcantes pra cultura pop. Com isso, Bumblebee traz inúmeras referências pra deixar qualquer nerd de queixo caído. O longa traz inúmeros easter eggs que nos agrada bastante cintando muitos outros filmes como Garotos Perdidos, Férias Frustradas, Karatê Kid e o Clube dos Cinco. Tem acima de tudo uma excelente trilha sonora com músicas que marcaram aquela década e que a cada cena em que são tocadas nos fazem viajar no tempo.

Bumblebee é um filme extremamente divertido, mesmo sem ser excepcional. É daquelas longas que nos deixam encantados quando saímos da sala de projeção. É daqueles que eu com certeza assistiria novamente. Só espero que não aconteça como a outra franquia de Transformers em que o primeiro nos agrada muito e depois as continuações só nos decepcionam.

Nota 7