Para Todos os Garotos Que Já Amei – Leia a Crítica

Como sabia que os dois filmes lançados pela Netflix conseguiriam alcançar um grande sucesso e até então não havia assistido nenhum, decidi ver as duas produções de uma única só vez, uma atrás da outra. E confesso que foi uma boa experiência. Mas farei às críticas separadas e aqui vai a do primeiro longa.

Lara Jean interpretada por Lana Condor é a personagem principal e escreve cartas de amor secretas para todos os seus antigos paqueras. Um dia, essas cartas são misteriosamente enviadas para os meninos sobre os quem ela escreve, virando sua vida de cabeça para baixo.

Eu preciso assumir que quando vi o trailer deste filme fiquei com um certo preconceito de assisti-lo por acreditar que essa seria mais uma das inúmeras comédias românticas “mamão com açúcar” que funcionam como verdadeiros caça-níqueis entre o público adolescente. Mas como crítico encarei o desafio e para minha alegria gostei muito do que vi.

O primeiro filme desconstruiu basicamente tudo o que pensava do que seria mais do mesmo. A história é extremamente interessante, apesar de parecer bobinha num primeiro momento. E aí entra o excelente trabalho da diretora Susan Johnson que conseguiu adaptar essa trama conhecida na literatura de uma forma bastante eficaz para a Netflix.

Apesar da história se tratar de um romance entre dois (ou mais) adolescentes, o jeito que é contada deixa o filme divertido, bonito, engraçado e com gosto de “quero mais” quando termina. É que neste longa, diferentemente de tantos outros, podemos mergulhar nos conflitos vividos por Lara Jean sobre o amor. Ao mesmo tempo em que ela demonstra ser um menina muito inteligente, meiga e com o estereótipo de princesinha, ela também coloca todos os sentimentos de uma forma intrínseca, se deixando apenas sonhar com os desejos que tem. Mas a partir do momento em que as cartas são entregues, a forma com que ela lida com a situação é extremamente adulta e responsável para a surpresa dos que tinham dúvida (como eu).

Pra completar o bom roteiro, ainda temos uma excelente interpretação de Lana Condor. Nunca tinha visto um filme com ela e depois desse me tornei um grande fã. Noah Centineo também agrada bastante e mostra porque hoje é o queridinho das adolescentes. E ainda temos a atriz Anna Cathcart que interpreta a irmã mais nova Kitty de uma forma brilhante.

Sem contar as partes técnicas como a boa fotografia, figurino e cenografia e uma trilha sonora envolvente. Com isso, “Para Todos os Garotos Que Já Amei” se torna pra mim um dos melhores filmes “teen” que já assisti.

Nota 8

Obs: Leia também a crítica da continuação.